sexta-feira, 22 de abril de 2011

As Sete Últimas Palavras de Jesus na Cruz

As Sete Últimas Palavras de Jesus na Cruz




I- "Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem" ( Luc. 23:34)
Eles não sabiam que Jesus era Filho de Deus, mas sabiam que ele era inocente “Declarou Pilatos aos príncipes dos sacerdotes e ao povo: Eu não acho neste homem culpa alguma". (Lc 23,4). Hoje por não escolhermos a vida, quanto inocentes são mortos? Quantos inocentes são condenados, são flagelados, por nossa falta de amor falta de compaixão? Mesmo sendo inocente Jesus soube perdoar, rezou por eles, não só deu o seu perdão que já bastaria, mas também pediu que o Pai os perdoassem. Nessa frase de Jesus somos chamados, convocados e intimados a perdoarmos a quem nos ofendeu, mesmo sendo inocentes. Chamado a rezar por eles também.


II - "Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso" (Luc.23:43)
“E, mesmo na cruz, em meio à dor, Um gesto revela quem Tu és Te tornas amigo do ladrão Só pra lhe roubar o coração” (Pe. Fábio). Mesmo com toda dor que a mente humana não consegue entender ou explicar Jesus não blasfema, mesmo vendo seu fim próximo, Ele não desiste, um gesto revela quem Ele é, acha tempo, força, e principalmente amor para converter um ladrão e lhe dar o céu. Hoje é para nós quem Jesus promete o paraíso, não quer saber de que crime você ou eu somos culpados, o que fizemos ou deixamos de fazer, Ele só quer que reconheçamos nossas iniqüidades e nos arrependamos de nossos pecados. O bom ladrão se arrependeu e por isso foi salvo. Que possamos deixar de sentirmos pena de nós mesmo partimos para a salvação que é Jesus.

III- "Mulher, eis ai o teu filho... Eis ai a tua mãe" (João 19:26, 27)
Jesus não disse: “discípulo ou João eis a tua mãe” Ele disse filho, e não adianta os outros dizerem que é errado venerarmos a Mãe de Deus, de Jesus e Nossa. É um pedido de Jesus, Ele não quis deixar sua mãe sem um filho e nem nos deixarmos órfãos. “E, mesmo na cruz, em meio à dor, Um gesto revela quem Tu és” em vez de pensar em sua dor ou no seu sofrimento Jesus se coloca no lugar de Maria e deixa aos cuidados dela o seu povo, povo que ganhou vida e vida em abundância por sua morte. E se colocou também no nosso lugar nos deu a Mulher que lhe ensinou a rezar, a falar a andar. Encontra força, amor e compaixão para nos deixar uma Mãe, e que Mãe viu! Não sou eu, ou o Papa ou alguém que inventou isso, é bíblico é uma ordem de Jesus, ou será que Ele disse: “Mulher se você quiser toma-o como teu filho, Se você também quiser toma-a como sua mãe”. Não! Ele disse: "Mulher, eis ai o teu filho... Eis ai a tua mãe". (João 19:26, 27)


IV- "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (Mat.27:46 ) e Mar. 15:34)
Quantas vezes nos perguntamos: “Cadê Deus nessa hora?” e o que você ouviu??.... Nada não é? Se nem a Jesus Deus respondeu... Quer dizer que Deus não ouviu nem a Jesus? Claro que ouviu!! Não só a Jesus, mas todas as nossas suplicas! Jesus ainda na cruz, prestes a morrer, mesmo seu lado humano falando mais forte, Ele nos dá uma aula de catequese maravilhosa, antecipando tantas colocações como essa que fazemos ao nos depararmos com um momento ruim. Cada um tem a sua cruz e temos que leva-la, Deus pode nos amparar, mas nunca levar por nós. No nosso caminho ele coloca tantos Cirineus, que nem nos damos conta, mas quando chegar à hora, a minha cruz é só minha, a tua cruz é só tua, e a de Cristo é a de Cristo. Deus não podia fazer nada, Graças a seu amor a Deus e à humanidade Jesus escolheu a cruz esvazio-se a si mesmo.


V- "tenho sede" (João 19:28)
Jesus não diz do que tem sede... Imagino Ele olhando da cruz o povo, tento imaginar suas dores, sua aflição, e penso: “Tenho sede... do quê?” e mais “Pra quem Ele pediu?” – A Bíblia não diz pra quem. Eu penso que foi pra mim, pra você. Se coloque na frente da cruz e olhando-a, para você do que Cristo tem sede? O que Ele quer de você? No que você pode saciá-lo? São tantas coisas... Mas me vem na cabeça uma passagem que resume a vida de Cristo: "Dou-vos um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros. Como eu vos tenho amado, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros". (Jo 13,34). Pronto saciaremos a sede de Cristo. Se fosse tão simples... Jesus não nos deus somente a sua Vida, Ele esvaziou-se por completo nada Ele negou, nos deu todo o seu precioso sangue que ao acabar nos deu toda a água do seu corpo. E pediu uma só coisa. “Tenho sede”(Jô 19,28)


VI- "Está consumado" ( João 19:30 )
Momento de pura aflição, Cristo nos mostra que não é somente carregar a cruz, mas até onde devemos ir. Depois de Cristo, a cruz não nos leva somente a morte, mas hoje à redenção! Aqui Jesus sela toda sua caminhada, seu trajeto humano, pois está preste a entrar à morada eterna do Pai. Por que Ele não disse: “Pronto acabou?” ou “Fim da linha?”. Porque não o é! Não acabou! Não é o fim da linha! É o começo da Glória de Deus! "Está consumado" ( João 19:30 ) Que Ele fez o que deveria por amor a Deus e a nós, mas não termina nada aqui e sim começa. Consumimos seu corpo seu sangue para nossa salvação. E não é esse sentido de consumo que nossa sociedade infelizmente vive, mas de um consumo para se ter vida, vida em abundância, vida eterna.


VII- "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito" ( 23:46)
O salmo da sexta-feira santa, termina as sete palavras. O corpo seria colocado no sepulcro e o Espírito de Jesus? Onde foi? Tem lugar melhor do que as mãos do Pai? As mesmas mãos perfeitas que criou tudo. Quando crianças onde nos sentimos mais protegidos? Amparados? Depois de mais ou menos 33 anos, o filho volta ao Pai, fico imaginando a tristeza de Deus ao ver seu Filho Jesus morto e a alegria de o reencontro. Humildemente fico imaginando, que Oxalá se na minha partida, como eu queria ter tempo de dizer essas palavras: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. No mundo não teria e não tem estar lugar melhor.

Conclusão:
Sete palavras de completa salvação...
E mesmo na cruz ao meio a tanta dor, sondado ela morte, em sete palavras Jesus nos dá, não somente uma maravilhosa catequese mas um ensinamento de vida e de vida eterna. Que o Sangue e Água de Cristo nos lave de todo mal, de todo o pecado. E que o lado aberto de Cristo donde nasce a nova comunidade nos conceda a vida, aqui e nos céus...

Marquinho Alves
20 de março de 2008


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário